desc vm.JPG (54706 bytes)

Pedra Escrita

VM.19

Arte rupestre / Marco territorial

Lugar: Lage

Freguesia: Cantelães

Concelho: Vieira do Minho

Código Administrativo: 031105

Latitude: 41.39.20

Longitude: 1.03.20

Altitude:´790 metros

 

Extracto da Carta Militar de Portugal, escala 1:25000, com localização do sítio arqueológico.

(ID574-773:3) - Panorâmica da Pedra Escrita, vista de NE.

Acesso:Pela estrada Cantelães-Ruivães, por Serradela. O local está sinalizado como “Miradouro da Pedra Escrita”.

(ID116-398:15) - Pormenor de um cruciforme inscrito em círculo gravado na Pedra Escrita.
.

 

DescriçãoFísica: Zona de vertente declivosa, na margem direita do troço inicial do vale do rio Turio. Com exposição a SE, quadrante sobre o qual proporciona ampla visibilidade, o terreno apresenta-se escarpado, aflorando massas rochosas graníticas. O solo é escasso, suportando tufos de giesta e matas de pinheiros.

 

Trabalhos Arqueológicos: Em 1997 uma equipa da UAUM efectuou o levantamento dos motivos gravados, por decalque directo sobre plástico cristal

(ID116-398:15) - Pormenor de “cruz de Cristo” gravada na Pedra Escrita.

Descrição Arqueológica: No plano vertical de um afloramento de rocha observam-se inúmeras gravações com sulcos mais ou menos profundos, identificando-se motivos cruciformes (cruz simples ou inscrita em círculo, cruz “de Cristo”, cruz sobre peanha), motivos circulares e algumas letras ou números de difícil leitura.

Interpretação: Sem quaisquer outros elementos de contextualização, poderá colocar-se a hipótese das gravações na rocha testemunharem uma acção repetida de demarcação de limites territoriais.

VM 19 D icon.JPG (46057 bytes)

Cronologia: Pela data que parece estar gravada - 1790, e pela tipologia dos cruciformes, designadamente os que apresentam peanha, a maioria das gravações datarão de época moderna. Pode admitir-se, porém, que parte dos motivos mais simples, incluindo a cruz patada, sejam de época medieval.

Bibliografia:

                    CAMPOS, António J.T. de (1998) - Serra da Cabreira. Guia dos Trilhos Pedestres da Serra da Cabreira, Centro de Interpretação e Animação da Serra da Cabreira, Vieira do Minho, pp.32-33.

Observações: A tradição associa a Pedra Escrita às invasões francesas. A data de 1790, porém, retira fundamento a essa associação.

Autor: Luis Fontes

Ligação à C.M de Cabeceiras de  Basto

Ligação à C.M. de Vieira do Minho

Ligação à Unidade de Arqueologia da Universidade do Minho

Ligação ao Projecto Geira

Índice de Vieira do Minho