O edifício-sede da Sociedade Martins Sarmento (SMS) é composto por três corpos: o primeiro com a sua austera fachada, foi inaugurado em 1908; o intermédio em 1967 e o terceiro é constituído pelo belo claustro do Convento de S. Domingos, do século XVI.

O Museu está instalado no majestoso edifício da Sociedade Martins Sarmento. Instituição fundada em 1881 para render homenagem a Francisco Martins Sarmento, promotor das escavações na Citánia de Briteiros. Martins Sarmento foi um célebre arqueólogo que se ocupou do estudo científico das ruínas da Citánia e contribuiu para a conservação e divulgação dessa riqueza. O Museu de Arqueologia reúne peças da maior parte dos sítios arqueológicos a Norte do Tejo, e é o mais importante museu português de cultura castreja e um dos mais importantes da Europa. É notável a secção de epigrafia latina e de escultura antiga.

A SMS é a responsável pela conservação e administração das ruínas da Citánia de Briteiros, povoado castrejo situado a 15 Km de Guimarães.

A SMS possui um rico património bibliográfico constituído por mais de 70.000 volumes, disponíveis para consulta do público.



Museu da Sociedade Martins Sarmento 1999