O sítio institucional do Parque Nacional Peneda-Gerês
e com informação actualizada encontra-se em
http://portal.icnb.pt/ICNPortal/vPT2007-AP-Geres
Generalidades
Criado em 1971, o Parque Nacional da Peneda-Gerês localiza-se no Alto Noroeste de Portugal, com uma área que se alonga em ferradura por cerca de 72000 hectares. Na sua área engloba territórios dos concelhos de Melgaço, Arcos de Valdevez, Ponte da Barca, Terras de Bouro e Montalegre.

As bacias hidrográficas dos rios Lima, Homem e Cávado, que atravessam e retalham este território, condicionaram a ocupação humana desta região de chuvas abundantes e regulares e de elevados índices de humidade do ar. A elevada pluviosidade conduz, por vezes, à formção de lagoas em zonas elevadas, como é o caso da Lagoa do Marinho (vista panorâmica em 270°).

O Parque engloba as Serras do Gerês, Peneda e Amarela, com cotas que ultrapassam os 1500 metros. A região é essencialmente constituída por rochas graníticas, podendo ocorrer ainda xistos e depósitos sedimentares.

Em alguns locais é possível observar magníficas paisagens que englobam aspectos naturais e humanos, como é o caso do miradouro da Pedra Bela (vista panorâmica em 360°).

Grande parte destas serras foram humanizadas em continuidade, pelo menos desde o Neolítico e da invenção da agricultura e da pastorícia. Um destes exemplos é o Mosteiro de Pitões da Júnias (vista panorâmica em 360°). Actualmente, o território do Parque comporta 114 aldeamentos, onde vivem em permanência cerca de 10000 residentes. Esta população tem como actividades principais a agricultura, a pastorícia e a pecuária. Envelhecida e maioritariamente feminina, tem sofrido um decréscimo populacional acentuado nas últimas décadas.

Aspectos Geológicos e Geomorfológicos
Generalidades
Aspectos Biológicos
Patrocínio: